terça-feira, 31 de março de 2009

Realidade aumentada


O Estado inaugurou nesse último sábado uma nova ferramenta que permite a interação do leitor durante a visualisação da infografia.
O veículo definiu realidade aumentada por "um sistema tecnológico interativo que permite combinar objetos do mundo real a elementos virtuais tridimensionais, criados em um computador. Tudo em tempo real".
A primeira infografia a utilizar esse recurso é sobre a Torre Eiffel que completa 120 anos.
Para ver o recurso em 3D é necessário ter webcam, que permite ver o dirigível nº 6 de Santos Dumont circundando a Torre Eiffel.
Para quem ficou curioso mas está sem web cam, assista ao vídeo no youtube clicando aqui.

Café Scientifique

Hoje no Café La Bohéme acontece a décima edição do Café Scientifique. Quatro palestrantes vão discutir a relação entre amor e ciência na sociedade atual.

O evento é gratuito e vai das 19:00 às 22:00.

Endereço: Café La Bohéme - Rua Lauro Linhares, 1903 - Trindade, Florianópolis. Em frente ao supermercado Comper.

Cairo critica resultados do Malofiej 2009

Alberto Cairo publicou um artigo no seu site criticando os resultados da última edição do Malofiej:

"Los factores que han llevado a The New York Times a convertirse en el vencedor absoluto de la última edición de los Malofiej se disiparán con el tiempo, de la misma forma que murió la euforia injustificada por los gráficos online del estilo elmundo.es (mis tiempos) y elpais.es. Está bien que así sea. Cada novedad en periodismo visual es siempre recibida como una salvación, por lo que se la entroniza y agasaja con honores y medallas. Luego llega el momento de la racionalidad. La novedad deja de serlo. Se transforma en una variedad más de la disciplina, al mismo nivel que las anteriores.

Afirmé un día que a cada tipo de información le corresponde un modo de codificación adecuado: algunas historias necesitan de texto, otras de vídeo, audio e infografía. Dentro de la infografía misma se repite este patrón, como en un loop fractal: en visualización, cada tipo de dato y de historia pide un estilo visual diferente. Eso es lo que creo que deben buscar los jurados en ediciones futuras de los premios. No dejarse deslumbrar por los alardes técnicos (que conducen, por ósmosis, por contagiosa moda, a errores irritantes), sino pensar en las reglas básicas: la forma debe adaptarse a la función, la primera de ellas."

Leia o artigo completo

Malofiej

Quatro veículos brasileiros ganharam medalhas no 17° prêmio Malofiej de Infografia: o jornal Folha de São Paulo e as revistas Mundo Estranho, SuperInteressante e Nova Escola. Ao todo foram premiados 120 infografias em jornal impresso e 49 trabalhos online.

premios_Malofiej17


Via Haga clic para continuar

sexta-feira, 27 de março de 2009

Ciência e política



Jane Lubchenco é a nova presidente do NOAA (Administração Nacional Oceânica e Atmosférica) - uma das principais agências governamentais de ciência dos Estados Unidos. Lubchenco foi uma das primeiras cientistas a incentivar um maior contato entre pesquisadores e o público.

Especialista em aquecimento global, a bióloga marinha acredita que o envolvimento com a população ajuda na criação de políticas públicas para a área de ciência.

Lubchenco foi indicada para chefiar o NOAA pelo presidente Barack Obama no dia 19 de março.

Divulgação científica para professores

O Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) promove ao longo de 2009 10 palestras para a popularização da ciência. Entre os temas estão as mudanças climáticas, sexualidade na adolescência e realidade virtual. Este é o primeiro ano que o projeto "Fique por dentro!", antes destinado a alunos do Ensino Médio é voltado para professores. O ciclo de palestras acontece na cidade de Petrópolis (RJ), sede do laboratório.

quinta-feira, 26 de março de 2009

Jornalismo científico em crise ?


Cada vez mais o jornalismo científico perde espaço nos jornais de referência e ganha força em blogs e assessorias de imprensa. É o que mostra a reportagem Jornalismo científico: substituindo as antigas mídias, publicada na revista Nature do dia 19 de março.

A publicação realizou uma pesquisa com 493 jornalistas especializados em cobertura de ciência. Os dados mostram que é grande o número de profissionais da área que estão perdendo seus empregos e que os que permanecem estão sendo sobrecarregados e se tornando dependentes de informações publicadas em blogs e releases.

“A cobertura de ciência não está apenas em perigo, está morrendo”, afirma, na reportagem, Robert Lee Holtz, jornalista especializado em ciência do The Wall Street Journal.

Com o objetivo de mobilizar os cientistas, a revista também publicou um editorial, buscando incentivar pesquisadores a colaborarem com o trabalho dos jornalistas e com a divulgação científica em meios alternativos.

Nupejoc participa de 3ª Mostra de Infografia


No início de fevereiro publicamos o convite de Mário Kanno - editor adjunto de arte da Folha de S. Paulo - para o envio de trabalhos para 3a Mostra de Infografia. A boa notícia agora é que pela primeira vez a mostra contempla com "menção acadêmica" trabalhos produzidos por alunos.
A UFSC está presente na coletânea com os trabalhos desenvolvidos durante as disciplinas de Jornal Laboratório Zero e Produção Gráfica no semestre passado. Em abril, deve acontecer um encontro entre os autores dos trabalhos selecionados.

Sérgio Rezende fala sobre investimentos em C&T no Brasil

A Gazeta Mercantil publicou nessa terça-feira, 24, entrevista com o ministro de Ciência e Tecnologia Sérgio Rezende. Respondendo às questões de Ana Cecília Americano, Rezende falou sobre os investimentos do Brasil em C&T e disse não estar satisfeito com a realidade atual e que pretende fechar 2010 aumentando os investimentos do país na área para 1,5% do PIB.
Leia a entrevista aqui.

quarta-feira, 25 de março de 2009

Design da Informação



Estão abertas as inscrições para os artigos do 4º Congresso Internacional de Design da Informação (CIDI), que será realizado de 9 a 12 de setembro na Pontíficia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ). Paralelo ao 4º CIDI, também serão realizados o
3º InfoDesign Brasil - Congresso Brasileiro de Design da Informação; o 4º Congic - Congresso Nacional de Iniciação Científica em Design da Informação - e o 3º Seminário de Metodologia em Design.

Esse ano, os quatro temas que guiarão os artigos são: educação; história e teoria; tecnologia e sociedade e também sistemas de informação e comunicação.


Os artigos poderãos ser enviados até o dia 15 de abril, sendo que cada trabalho enviado custará uma taxa de R$30. Os resultados saem no dia 30 de maio.
Para maiores informações, acesse o site http://www.sbdi.org.br/congresso2009/

segunda-feira, 23 de março de 2009

Curso capacita professores da América Latina

Começou hoje o curso promovido pela Academia Brasileira de Ciências para formar professores de 10 países da América Latina, o Programa ABC na Educação Científica que vai até o próximo domingo.

O curso é dividido em três módulos - Planeta Terra e Planeta Água; Água e Saúde Humana; e Diagnóstico Ambiental - e ao final do curso cada professor receberá um protótipo de cada módulo para levar ao seu país, onde devem promover cursos para capacitar novos formadores.

Os países selecionados para participar do curso são Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, República Dominicana, Guatemala, Panamá, Peru e Venezuela. O evento é financiado pela Organização dos Estados Americanos (OEA), Petrobrás e Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT).

Via ABC

segunda-feira, 16 de março de 2009

Crise através de infográficos



O site Flowing Data publicou uma série de 27 infográficos incríveis que podem nos ajudar a entender melhor a crise financeira que está assolando o mundo. Para conferir, clique aqui

Imigração americana


O jornal americano The New York Times criou um mapa interativo que explora dados sobre a imigração nos Estados Unidos desde 1880 até o ano 2000. No mapa, que está disponível em http://www.nytimes.com/interactive/2009/03/10/us/20090310-immigration-explorer.html, você pode escolher um local nos EUA e, selecionando uma data através da linha do tempo, obter dados como o número de imigrantes e o número total da população nesta determinada data.

terça-feira, 10 de março de 2009

Aposta multimídia para melhorar cobertura

O uso de infográficos foi o principal tema tratado pelo Diretor Executivo da National Geographic de Portugal ontem, na abertura do Congresso de Comunicação e Multimídia, na Universidade do Porto. Pereira considera que a infografia é um novo gênero jornalístico e destacou que, às vezes, sua utilização é a melhor maneira das pessoas entenderem a matéria.
O uso de plataformas multímidia são a aposta da National Geographic para uma melhor narrativa no jornalismo científico. “A ciência é uma área complexa para a mídia porque é difícil resumir mantendo coerência, tem uma linguagem específica, é uma área multidisciplinar, tem 'histórias' difíceis de contar, obriga a uma actualização permanente, os valores-notícia não coincidem com critérios de rigor cientifico e a absolutização de informação é indesejável”, declarou Gonçalo Pereira.

Via JPN

Infografia por toda parte?

Passeando por blogs que tratam de infografia, achei esse vídeo que traz uma "vida infografada", várias atividades cotidianas narradas com textos e desenhos. O vídeo, também disponível no youtube, está no blog de Ivan Ciro Palomino Huamaní, de Lima - Peru.
video

Lançamento


José Marques de Melo, professor da Universidade Metodista de São Paulo (Umesp) acaba de lançar pela editora Paulus o livro Vestígios da Travessia - Da imprensa à internet - 50 anos de jornalismo. Melo é autor de vários outros livros como Comunicação Social: Teoria e Pesquisa (Vozes, 1970) e A Opinião no Jornalismo Brasileiro (Vozes: 1985).

segunda-feira, 9 de março de 2009

Mudanças

O Jornal do Comércio, pioneiro no Brasil em jornalismo na internet, reformulou seu portal, trazendo um layout mais limpo e moderno e dando destaque para conteúdos multimídia como vídeos, aúdios e infográficos. Para conferir mais sobre as mudanças do JC, clique aqui.

Refletindo sobre o ensino do jornalismo

Mark Hamilton, professor de jornalismo da Kwantlen Polytechnic University - Canadá, publicou em seu blog um texto que reflete sobre o ensino do jornalismo nos dias atuais. Vale a pena conferir os oito pontos que o professor destaca sobre as peculiaridades e dificuldades do ensino do jornalismo. Traduzo abaixo os pontos de destaque do artigo:

1. Escolas não são construidas para mudanças e adaptações rápidas. Mudanças significantes ou acréscimo de cursos pode levar de seis meses a um ano, devido aos prazos do calendário, etc. É um bom processo para filosofia e história, mas não para os cursos de jornalismo. A última vez que eu fiz uma mudança em meus cursos (acrescentando online e multimídia) eu tive que defendê-la em cinco comitês diferentes, oito meses antes de serem ministradas as primeiras aulas novas.

2. Nem tudo que deveria ser ensinado cabe em três créditos semestrais. Pior, nem todas as disciplinas têm a duração de três créditos semestrais, isso significa que algumas coisas tendem a ser espalhadas em outras disciplinas, então acabam sendo escondidas. Com uma estrutura baseada na idéia de semestres e de cursos de três créditos você ganha um martelo e, para um martelo tudo parece prego. Faz mais sentido pra mim pensar em módulos que durem o quanto for necessário e nenhuma hora a mais.

3. Enquanto pensamos em módulos, nós precisamos dar uma olhada em quem está ensinando. É insano eu ensinar habilidades de escrita, características da escrita, design e layout de jornais, todos os ascpectos de multimídia, etc. Eu acho que eu faço isso bem (porque eu trabalho duro nisso), mas os estudantes estariam muito mais bem servidos com mais vozes do que a minha. Uma aproximação modular, menor do que "cursos" semestrais abre a possibilidade de trazer mais pessoas para períodos mais curtos. Quanto mais vozes, melhor.

(Sim, eu sei que adotar tal sistema interferiria na minha habilidade de ganhar dinheiro, o que é uma séria desvantagem pessoal. Mas nós estamos lidando com hipóteses aqui. Eu espero. A razão de eu ensinar todas essas disciplinas é que eu consigo me manter em pé durante meu turno de trabalho e levar pra casa um salário razoável.)

3. Exercícios de sala têm valor dúbio. Idealmente, cada tarefa para um estudante de jornalismo deveria ser baseada na realidade.

4. Estagiários devem ser reexaminados. Eu percebo o valor de estudantes serem empurrados do mundo acadêmico para o mundo da notícia, mas eu não estou convencido de que uma curta exposição (nós fazemos de duas a quatro semanas de estágio) faz muito mais do que gerar autoconfiança nos estudantes. E eu tenho problemas morais em defender estágios não remunerados, que estudantes tem de pagar taxas.

5. Nós não damos ênfase o suficiente nas tentativas e falhas dos estudantes. O sistema universitário (especialmente o sistema de bolsas) depende das médias, muitos estudantes são fixados em notas e aterrorizados com a idéia de falhar, onde fica concentrado todo o interesse em aprender.

6. Idealmente deveria haver uma maneira de certificar um estudante como pronto para ser um jornalista tanto no começo do primeiro quanto do décimo quinto semestre. Eu sei que isso complica com o conceito de grau, mas algumas pessoas estão prontas antes de concluirem todos os graus.

7. Nós precisamos ultrapassar o conceito de educação baseada no estudante em tempo integral e estruturá-lo como aprendizado parcialmente contínuo, com múltiplos pontos de entrada, para servir para todos os tipos que jornalistas querem ser, desenvolvendo, praticando e ainda conquistando.

8. Nós precisamos selecionar mais cuidadosamente professores de jornalismo para abrir - mas não a aceitação livre de críticas - novas idéias.

Veja o texto original clicando aqui.

Via Ponto Media

E-book:metodologia para estudos de cibermeios

O e-book Online journalism: research methods. A multidisciplinary approach in comparative perspective está disponível para download gratuito em inglês e espanhol. Editado por Marcos Palácios e Javier Díaz Noci, o livro é mais um resultado do Convênio de Colaboração Brasil-Espanha para o Estudo dos Cibermeios (CAPES/DGU) que conta com a participação de mais de 40 pesquisadores dos dois países.

Via GJol

Brasil e a energia nuclear

A página do jornal O Estado de S. Paulo publicou na última quinta-feira um especial sobre o programa nuclear brasileiro. Uma linha do tempo construída em forma de slide show traz os principais acontecimentos desde a década de 1950, como a construção das usinas nucleares de Angra e as discussões em torno desse modelo de produção de energia.

Infografia no Flickr

Andres Celesia publicou em seu flickr uma infografia sobre o filme Quero ser John Malcovich. Três imagens estão disponíveis, uma da infografia completa e outras duas destacando detalhes diferentes.

Dia Internacional das mulheres


O G1 publicou esse domingo, um especial Dia das mulheres contando o porquê dessa comemoração em 8 de março. Além disso, foram feitos uma galeria de fotos e um gráfico animado com uma lista de 15 mulheres de influência no mundo.

domingo, 8 de março de 2009

Em busca de sinais de vida

A sonda Kepler iniciou sua viagem de 3 anos e meio em busca de vida extrarrestre na madrugada deste sábado. O telescópio foi desenvolvido por cientistas da Nasa, agência espacial norte-americana com um custo aproximado de 600 milhões de dólares.
A expectativa é de identificar planetas rochosos que se encontrem em uma área quente, onde a água possa ser mantida em sua forma líquida - elemento essencial para a formação de vida, disse a Nasa em comunicado.
O destino final da sonda é a região das constelações de Cisne e Lira , onde será possível identificar os exoplanetas através da das mudanças de luz que suas estrelas refletem quando passarem entre elas e o observatório.

Via Portal Terra

sábado, 7 de março de 2009

Entrevista


Já pensou em ser eleito uma das mentes mais brilhantes de 2009 ao lado de grandes idealizadores, como por exemplo, Jeff Bezos, o fundador da Amazon.com? O português Manuel Lima, 30, teve esse prazer. Criador da VisualComplexity.com e designer da Nokia, Lima foi eleito uma das 50 pessoas mais criativas de 2009 pela revista americana Creativity. Em entrevista ao Diário de Notícias, Lima, uma das promessas da infografia online, afirma que a interatividade e a tecnologia computacional são fatores imprescindíveis para a área da comunicação visual, em especial os infográficos.

Leia a entrevista completa.

quarta-feira, 4 de março de 2009

infográficos emocionantes

Entender como os leitores compreendem a infografia é importante. Porém, não menos importante é saber como eles reagem emocionalmente frente aos infográficos. De acordo com Alberto Cairo, infografista, estudar a reação emocional dos leitores frente aos infográficos é um meio para entender melhor a careacterística multimidiática destes. "Adoraria que alguém fizesse experiências controladas sobre como os leitores respondem os efeitos de sons (por exemplo). Entenderíamos um pouco melhor o que realmente signfica "infografia multimídia" e quais são as melhores práticas para a sua criação", conta.
Leia aqui o artigo completo.

segunda-feira, 2 de março de 2009

Qual o tamanho da sua pegada?


O Footprint calculator é uma ferramenta que permite calcular o impacto que cada pessoa gera ao planeta de acordo com seus hábitos de vida.
Respondendo a perguntas como Quanto de carne você come, Quanto lixo você produz e Como é sua casa vão aparecendo objetos necessários para seu estilo de vida. Ao final é calculado quantos planetas seriam necessários para gerar recursos se todos tivessem os meus hábitos que você.

2009: Ano Internacional da Astronomia


A ONU elegeu 2009 o Ano Internacional da Astronomia (AIA) com o objetivo de ampliar a divulgação dessa ciência. O jornal O Povo online traz um artigo interessante sobre o assunto.

Metas AIA 2009

Difundir na sociedade uma mentalidade científica.

Promover acesso a novos conhecimentos e experiências observacionais.

Promover comunidades astronômicas em países em desenvolvimento.

Promover e melhorar o ensino formal e informal da ciência.

Fornecer uma imagem moderna da ciência e do cientista.

Criar novas redes e fortalecer as já existentes.

Ampliar a mentalidade científica entre o público geral com a comunicação de resultados científicos na Astronomia

Promover comunidades astronômicas em países em desenvolvimento por meio de colaborações internacionais.

Apoiar e melhorar o ensino formal e informal de ciências em escolas, centros de ciências, museus e planetários.

domingo, 1 de março de 2009

Extra leva prêmio SDN


O infográfico O nascimento do futebol arte, criado por Ary Moraes e publicado em partes ao longo de seis domingos entre maio e junho de 2008 no jornal carioca Extra, recebeu o prêmio Society for News Design (Sociedade para o Design de Notícias) - SDN - nas categorias Portfolio de Infografia e Coberturas Especiais. Em depoimento exclusivo ao NUPEJOC, Ary Moraes explica que a idéia original era fazer um caderno especial para publicar os infográficos, mas devido às limitações financeiras do jornal, a arte teve que ser readaptada em partes. De acordo com o autor, mesmo o tema sendo debatido em todos as mídias, era necessário a criação de um infográfico . "A maioria dos leitores do jornal não assistiu essa copa e, tampouco, suas estrelas em ação, então, explicar como era o equipamento, quais as limitações físicas de Garrincha ou como eram seus dribles, por exemplo, tornou-se indispensável", conta Moraes.