quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

Depois do robô, quem vai fazer o infográfico "andar" ?

A notícia foi destaque em vários jornais. A equipe do neurocientista Miguel Nicolelis, brasileiro formado pela USP que lidera um grupo de pesquisadores nos Estados Unidos e que é o idealizador do Instituto Internacional de Neurociências de Natal (RN), conseguiu fazer com que uma macaca, nos Estados Unidos, movimentasse um robô, no Japão. Para saber detalhes do feito, você pode clicar aqui. Mas, o que queremos discutir é a infografia que acompanha esta matéria. O mesmo recurso foi usado no impresso, ou seja, do papel para a web não houve nenhuma adaptação, o que não deixa de ser estranho em se tratando de G1. Nenhum movimento, nenhum recurso multimídia, nada, como se pode ver abaixo. Mais do que isto: será que este infográfico, de fato, contribui para uma melhor compreensão da experiência ?




Detalhe: o info é praticamente o mesmo publicado pelo The New York Times (embora não o cite) e que pode ser conferido aqui. Para completar a reportagem, o jornal novaiorquinho incluiu entre os recursos um vídeo de 15 segundos produzido pela equipe da Universidade de Duke, responsável pela pesquisa. No vídeo, é bom observar, a macaquinha que aparece é uma animação (?). Eis um bom tema para debate.

2 comentários:

Matias disse...

Se foi uma decisão do G1, não vejo problema nenhum. Assim estático é mais comprensível que muitos dos infos "interativos" deles.

Tattiana Teixeira disse...

Matias, obrigada pela visita e participação. Concordo com vc que ser animado nem sempre significa qualidade, mas há aqui tb um outro problema, não citar que o info era do New York Times - no impresso, O Globo fez isto.